Web Designer / Photography

Amarante

De Amarante para o Mundo

Complexo Desportivo

Complexo Desportivo

A época 2014/2015 iniciou com grande expectativa após a inauguração do Complexo Desportivo, que inclui 2 campos sintéticos novos. A adaptação decorreu normal e rapidamente, e o Amarante FC dispõe agora de infra-estruturas ímpares na região: um estádio multi-funcional inaugurado em 2006, com capacidade para cerca de 7.500 pessoas, e que inclui ainda bar, secretaria, salas de técnicos e de reuniões, departamento médico, vários balneários e divisões de apoio, jacuzzi, sauna, banho turco, e um ginásio que começou a ser explorado na época transacta. Além disso, o novo Complexo Desportivo contempla, 2 campos sintéticos, um de futebol de 11, outro de futebol de 7 e ainda um campo de treinos em terra batida, tudo com as habituais infra-estruturas de apoio.

(more…)


Terra, Vida, Caminho

“As serras, por sua parte, dão o enquadramento telúrico. Também elas se prestam a longos passeios a pé. A observação da flora é outro dos seus encantos”

E não só! Com este registo, é possível verificar que atividades ancestrais como a pastorícia ainda hoje fazem da realidade desta zona. Para alguns, a Serra do Marão, é motivo de observação lúdica, para outros – como este pastor – é sinónimo de uma vida inteira de trabalho, o percorrer os caminhos sinuosos das serras dia após dia.

2º Prémio – Concurso de Fotografia “Tâmega e Sousa Único”

O Prémio “Tâmega e Sousa Empreendedor – Onde as Ideias se Concretizam” foi uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM Tâmega e Sousa) que no âmbito da sua missão, e visando a promoção do desenvolvimento económico e social da região, tem em curso a estruturação de uma rede de apoio à atividade económica e empresarial na região.

Neste quadro de atuação, a CIM Tâmega e Sousa promoveu um prémio de apoio às iniciativas locais, prémio que se subdividiu nas áreas empresarias e criativas.

No que às áreas criativas diz respeito, o concurso a lançar visava premiar os melhores trabalhos de fotografia, denominado “Tâmega e Sousa Único”, compreendia os concelhos de Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Penafiel e Resende e tinha os seguintes objetivos:

  • Promover a região do Tâmega e Sousa, tirando partido de todas as suas potencialidades, incluindo o seu património material, imaterial e humano;
  • Dar visibilidade, através da fotografia, às singularidades e aos recursos da região;
  • Criar um banco de imagens, de forma a poderem ser utilizadas na promoção da região do Tâmega e Sousa.
  • Premiar a fotografia que melhor traduza as diferenças e singularidades da região do Tâmega e Sousa.

pauloteixeira.net

 


Mais uma cerveja pelo #SimaoC

O Mundo brindou em honra a Simão Carvalho

 A partida prematura de Simão Carvalho, de 35 anos, natural de Amarante, gerou uma onda de consternação sem precedentes nos últimos anos. O seu enorme coração cedeu e, aqueles que com ele privavam, os mais chegados, os conhecidos, até aqueles que apenas o passaram a “conhecer” depois da sua morte; ninguém ficou indiferente.

O motivo não é para menos: filho e irmão de pessoas queridas da terra, com um passado e um presente de educação cívica, moral, religiosa, de solidariedade e voluntariado; este jovem viu abruptamente interrompido um percurso de vida de ajuda pelo próximo, granjeando amizades por onde passava, que agora sofrem com a saudade. Em Portugal, foi escuteiro e membro da Cruz Vermelha; em França, onde estava há 11 anos, dedicava-se à inserção de jovens com autismo e Trissomia 21 no mercado de trabalho.

A sua enorme sensibilidade traduzia-se igualmente na arte de bem fotografar com centenas de fotografias disponíveis nas redes sociais, através da aplicação Instagram, de onde se destacam perspetivas únicas da cidade de Amarante. A propósito, um AmiGo escreveu um dia: “Tem um olhar que revela um coração que vê!”

E foi através das redes sociais, que no passado Domingo, dia 16, se organizou um evento que teve o nome de “Mais uma Bock pelo Simão”, assim descrito por Elsa Bicho n’A Bola – Online: “Estivessem onde estivessem, fosse a que horas fosse, o intuito foi celebrar a vida e passar mensagem positiva entre um gole e um sorriso. As fotografias dos brindes a Simão enriqueceram a página de Facebook que difundiu a especial homenagem a este jovem recordado por mais de 700 pessoas de 50 lugares de todo o mundo, desde a Venezuela ao Canadá, passando pela Europa e chegando a África onde também encontrou a adesão de companheiros de Angola, Moçambique, Congo e Guiné Bissau, chegando ainda à Ásia (Indonésia, Timor, China, Dubai) e Austrália. Um exemplo de que as histórias infelizes podem sempre ser pinceladas de esperança e conforto.”

Em Amarante, por volta das 16:00, os que puderam – e foram muitos, reuniram-se no Largo de São Gonçalo.

“A Amizade duplica as alegrias e reparte as tristezas. À tua, Simão!”

pauloteixeira.net, in “Flor do Tâmega”
https://www.facebook.com/events/648317018549582/


Exposição de Fotografia

Quando surgiu o convite para realizar uma exposição de fotografia, senti um misto de orgulho, apreensão e uma tremenda responsabilidade. Não sendo natural de cá, as raízes do lado paterno puxaram-me para a vila em 1982 e fazem hoje de mim um verdadeiro amarantino. Os anos de estudo fora não esmoreceram a paixão que tenho pela cidade e é aqui que exerço a minha atividade profissional. Aliar uma cidade como Amarante e tudo que ela encerra ao gosto pela fotografia é algo difícil de explicar e descrever. Sente-se. Vive-se. As paisagens, as gentes, os costumes, o contraste entre o antigo e o moderno – focalizadas essencialmente no centro, para onde tudo converge – estão aqui retratadas sem preocupações de exposição e de luz. A responsabilidade de ter de mostrar instantes e “cliques” de locais que já foram fotografados por milhares de pessoas é atenuada com o sentimento de que estarão a ver uma vivência amarantina única: a minha.

Ver:

[ Entrevista ao Amarante TV ]
[ Slideshow das Fotos da Exposição ]


Feira à Moda Antiga

Os comerciantes do Largo Conselheiro António e da rua 31 de Janeiro organizam, em colaboração com a associação Velha Lamparina, nos dias 29 e 30 de junho e 1 de julho, uma “Feira à Moda Antiga”.

Os objetivos da feira são promover e divulgar o artesanato e os ofícios, envolver o comércio tradicional e dinamizar aquela zona do Centro Histórico de Amarante. Em comercialização estarão produtos como chás naturais; queijos; bolos; compotas; fumeiro; crepes; ginjinha; pão no forno de lenha; artesanato em couro; brasões de família; alfaias agrícolas em madeira; tecelagem em trapo; talha em madeira; bijutaria em arame; cerâmica; joalharia; peles, cornos e tamancos, sendo também feitas a leitura de mão e mezinhas.

Todas as tendas serão decoradas com temas alusivos ao folclore e os “tendeiros” estarão trajados a preceito. Em geral, pretende-se que seja um evento virado para a promoção dos produtos tradicionais de Amarante e da região, animado por ranchos folclóricos e jogos tradicionais, e com demonstrações ao vivo de artes e ofícios do passado.

Texto: Câmara Municipal de Amarante

Fotos: Paulo Teixeira

Cincopa WordPress plugin


Reboques de Amarante paralisaram

Greve Nacional teve 99,9% de adesão

 Na passada quinta-feira, as empresas de reboque locais juntaram-se à greve promovida pela recém-criada Comissão Portuguesa de Rebocadores. A paralisação de 24 horas que decorreu a nível nacional visou protestar contra a “interpretação deturpada” que as autoridades portuguesas estão a fazer da legislação que regula este sector. Na cidade de Amarante, a adesão foi total.

Em causa está um regulamento de 2006 que estabelece que aqueles profissionais ficam isentos de tacógrafo num raio de 100 quilómetros, mas que, segundo os empresários, não está a ser respeitado, sendo mesmo autuados. As empresas de reboque exigem que as multas que ainda não tenham sido pagas sejam “arquivadas” porque foram “passadas indevidamente”.

Os profissionais dos reboques consideram ainda que não podem ser equiparados aos motoristas de pesados, por exemplo, porque podem estar as oito horas de trabalho sem ocorrências e serem chamados para um serviço à noite, sujeitando-se a ser multados por estarem a circular além das horas de serviço.


Rescaldo do Incêndio

Esta manhã, o trânsito na Rua Cândido dos Reis no local do incêndio encontra-se cortado. Bombeiros, membros da Protecção Civil, técnicos da Câmara Municipal fazem o rescaldo e perícias normais nestas situações.

Os estragos são visíveis, com a destruição total da ex-Sede do Amarante Futebol Clube, Talho, Cabeleireira, Padaria Celetes, Mini-Pomar e lojas/edifícios contíguos danificados.

[ Ver mais Fotos ]


Incêndio em Amarante

A madrugada do dia 28 em Amarante começou com um incêndio que fustigou o centro da cidade, na Rua Cândido dos Reis. Vários estabelecimentos arderam, assim como algumas habitações.

No local, estiveram presentes bombeiros das corporações de Amarante, Lixa, Vila Meã, Paredes e Penafiel. Perto das 2:00, o incêndio encontrava-se em fase de rescaldo.

[ Ver mais Fotos ]


Desfile Amarante em Flor

Cincopa WordPress plugin

Ver o resto das fotos na [ Galeria Completa ]


Desfile “Amarante em Flor” foi adiado

Foi com muita tristeza e alguns nervos à mistura também, que o III Desfile de Moda da cidade de Amarante foi esta noite adiado devido à chuva que começou a cair durante a tarde.

Por volta das 20:30 minutos, começou a circular o rumor de que o evento tinha sido cancelado, algo que não era confirmado pelos representantes da Associação Empresarial de Amarante que estavam no local.

A verdade é que alguns manequins começaram a desmobilizar, algumas lojistas igualmente e o sistema de luzes e som começou rapidamente a ser desmontado, confirmando-se o cancelamento do espectáculo. Houve alguma confusão perante informações contraditórias a que não é alheio o facto de, e curiosamente, as nuvens terem começado a dissipar-se e parado de chover.

Só por volta das 21:00 surgiram as personalidades convidadas acompanhadas por vários responsáveis da referida Associação e uns minutos mais tarde subiram ao palco e anunciaram os motivos do adiamento. A chuva e o facto de haver um grupo elevado de crianças fez com que os responsáveis não quisessem arriscar. Também não estavam reunidas as condições de conforto mais ideais. Recorde-se por exemplo que os lugares sentados encontravam-se completamente molhados.

Assim, foi anunciada a data de 7 de Julho próxima como a da realização deste evento, a ter lugar no Parque Ribeirinho.

| Fotos |